fbpx

O QUE O ZUCKERBERG ESTÁ ENXERGANDO COM O META NAS REDES SOCIAIS?

Mark Zuckerberg, fundador  do facebook,  anunciou no dia 28/10/2021 um novo nome que representará o futuro se suas empresas. A partir de agora Facebook, Instagram, Whatsapp, oculus e as demais aquisições do grupo serão comandadas pela META, que vem do nome grego “ALÉM”.

O novo nome foi buscado para representar os próximos anos de desenvolvimento, e com o META nasce o METAVERSO, algo que é muito mais uma ideia do que algo concreto. O plano de Zuckerberg é fazer com que este seja um próximo passo das redes sociais, uma nova forma de aproximar pessoas via internet ainda mais com a chegada do 5G no Brasil e em outros países do mundo.

O máximo que precisamos saber sobre o metaverso é que ele combina conceitos já existentes com o apoio da maior empresa de redes sociais da atualidade. A ideia é que tudo isso resulte em diversos espaços virtuais 3D, onde será possível interagir conversando, comprando ou apenas visitando.

Um dos exemplos utilizado foi a criação de uma loja virtual. Imagine que pessoas do mundo todo poderão acessar sua loja na internet, e comprar produtos reais ou virtuais, utilizando realidade aumentada e virtual. Sem estender muito, a realidade aumentada acrescenta elementos digitais ao mundo real e a virtual nos leva para um espaço simulado. A junção desses conceitos resultará no Mixel Reality.

Com a realidade virtual, a expectativa é que usuários possam ter avatares online para interagir com outras pessoas nos mais diversos âmbitos: do trabalho ao lazer e entretenimento.

A qualidade que define o Metaverso será a presença – como se você estivesse ali com outra pessoa ou em outro lugar, criar conexões persistentes e em tempo real exigirá altas velocidades e baixa latência das redes. Atualmente estamos em uma fase muito inicial do que é a promessa completa do metaverso: uma experiência virtual universal para um número ilimitado de usuários; com a chegada do 5G tudo poderá se encaminhar talvez com mais agilidade.

Um outro exemplo vindo do Facebook é o Horizons Workroom, apresentado no dia 17 de Agosto, que funciona como um espaço de reuniões virtual, onde os avatares podem interagir entre si, criando um espaço colaborativo como se as pessoas estivessem no mesmo ambiente.

Os planos de Zuckerberg são bem ambiciosos, o CEO pretende além de criar espaços de interação social, permitir um universo onde os usuários possam realizar atividades em conjunto e até mesmo compras.

É bom você já ir se preparando, se o homem está apostando nisto, é porque vai acontecer.

Informe-se. Analise. E prepare-se.